COMO VIVEREMOS DEPOIS DISSO...

 

 

 

 

      Pode ser que muitas pessoas não irão contrair o Covid-19, mas estamos todos em casa buscando preservar a vida.  Este difícil momento vem nos mostrar a importância de estarmos saudáveis,  de proteger  nossas vidas e ao mesmo tempo evidencia a importância das relações sociais.

    -  Ora veja,  justo, na sociedade do individualismo. 

    Neste contexto, não  podemos deixar de enxergar o quão confusos estamos com tantas forças e opiniões que nos atravessam, sejam elas políticas, econômicas,  sociais ou até mesmo sanitárias .

      Então, devemos voltar as nossas atividades...não é ?

      Será? O que mudou no mundo desde que paramos?

      Nada... ou quem sabe, tudo?

      Vale aqui, no mínimo, uma reflexão consciente.

      Que forças são essas que nos fazem  querer retornar aos padrões anteriores?

      Afinal, trabalhar em casa, ter mais tempo para a família ou simplesmente ter menos atividades, não era o ideal de muitos de nós?

      Quantas segundas-feiras foram difíceis de acordar simplesmente para evitar mais uma semana de trabalho?

      Quantas vezes reclamamos da empresa que trabalhamos, do salário que ganhamos, da função  que executamos?   

       Enfim, nossa mente é muito criativa quando trata de lamuriar-se.

       Então, que falta eu sinto de você hoje?  Caímos aqui, no valor decorrente da falta.

      Talvez o ponto seja: O  que de fato é adoecedor ?

      Será mesmo que é  um vírus  capaz de tanto devastamento, ou será que muito antes disso, já estávamos enclausurados em algum modo repetitivo de viver nossa vida?

      Não estamos aqui menosprezando a gravidade do momento atual, nem mesmo as recomendações sobre o modo de lidarmos com o problema, mas estamos sim, propondo uma análise de como lidávamos com nossas vidas e da responsabilidade que é inerente aos nossos atos.

      Quem sabe não possamos perceber a ambiguidade do isolamento, cuja ânsia  de proteger nossos pulmões está permitindo que o planeta respire.

      Quem sabe não  seja  a hora de identificarmos nossos valores e sermos agentes das nossas próprias mudanças, sendo capaz de exercer uma posição ativa e  criativa , viabilizando novas possibilidades mesmo nas  antigas condições.

       Então....

       - Iremos sair dessa?

       - Sim, iremos,  assim como saímos de tantas outras, mas a questão é que não seremos os mesmos e nem mesmo o mundo  o será. 

       Então....

         - Como viveremos depois disso?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

Por que é difícil parar de fumar? O quebra-cabeças neuroquímico

July 30, 2019

1/3
Please reload

Recent Posts